quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

10

Não há palavras bonitas,
Palavras são apenas um código meio doido que deciframos e damos significados.
Não peça beleza, sou meio assim, des-romantico.
Você sofre com isso eu sei, eu sinto. Nem precisa jogar tão forte na minha cara o quanto você sente falta de algumas coisas.

Mas convenhamos, hoje fazemos 10 meses, estamos morando juntos a 3 e nosso filhote esta beirando os seis meses. Será que ainda não aprendeu que coisas desse tipo não saem assim de mim?
Por que me exigir um algo que você sabe que eu tenho dificuldades mil?

Sofre você, sofre eu...

E o que era para ser um dia especial, conseguimos estragar assim, fácil como afundar uma pedra em algum rio.

Me peça, sinceridade...
Me peça, dedicação...
Me peça, fidelidade...
Me peça, sorrisos...
Me peça, amor...

Mas não, você sabe que tem isso... e isso ainda não lhe é o suficiente. E me pede algo que eu não consigo lhe dar.
Desculpe.

Acredite na sinceridade destas palavras, ainda estou dedicado em te fazer feliz. Sendo fiel a sua felicidade e vibrando cada vez mais de alegria ao te ver sorrir com uma das minhas muitas idiotices.

Olha em volta, veja que é amada... não feche os olhos para isso.

"A Felicidade esta nas coisas que temos e o que não temos só nos serve de desvios e delírios".

É triste, mas vejo sorte em poder te enxugar as lagrimas, pois ao ver-te chorando, meu coração chora e estas lagrimas você nunca conseguira enxugar.

Feliz 10 meses...

sábado, 8 de outubro de 2011

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

domingo, 7 de agosto de 2011

O maior risco.





Porque já não dá mais pra passar um dia sem que minha história conte um pouco da sua. Cada vez que eu for até sua boca, é um degrau de subida, a gente já foi fundo, fundo demais, não há mais como cair. De agora em diante, o maior risco que a gente corre é ser feliz.


Flores aos amores...

domingo, 24 de julho de 2011

Poesias





As vezes a raiva é bem maior que amor.

Continua assim, estas conseguindo abrir um abismo entre nós e eu? Já estou de saco cheio de engolir sapos... se beijarem minha barriga talvez eu cague um príncipe. Se quer cavar? Eu te ajudo. 

O que vou fazer? Nada, afinal eu nunca faço não é verdade? =D

E é assim, tendo desejo infinito de vingança e no calor da raiva que eu rompo com acordos que parecem já sem valor para você, só para escrever a minha poesia.



"Não há grades aqui, só permanece quem a isso deseja
não te peço para que vá,
é direito seu ficar
 e nem te proíbo de partir,
você tem o direito de partida.
Direitos teus que por sorte,
são semelhantes aos meus" 

quinta-feira, 14 de julho de 2011

All in...






Sabe o porque que eu vou de all in em nós? é, talvez não saiba ou quem sabe imagina uma de suas mil poesias como resposta. Você já percebeu que não perco fácil, na verdade eu nem perco quando deixo de ganhar eu não perdi eu ganhei um sorriso seu.


Mas te escrevo aqui o porque de tanta fé, certeza ou loucura que tenho em nós...


AS MUSICAS DO TEATRO MAGICO ME LEMBRAM O NÓS, EU e ENFIM VOCÊ.


Não isso não é pouca coisa, eu sei que você fica insatisfeita pela minha falta de demostratividade do quanto aprecio o nós, mas acredite isso é grande, alias gigantesca coisa.


Sei lá quantos anos de estrada amorosa eu tenho, mas sei que nesse caminho nunca liguei o radio no teatro magico, nunca ousei associar menina, realejo, durma medo meu e tantas outras com ninguém exatamente por ter ciência do quão fortes e significativas são essas letras, melodias, cifras...


Agora me responda: 
Como fez isso comigo?


Talvez seja fruto de uma saudade do cheiro de sua pele, uma mistura de mulher com inocência. Um fruto que as vezes me irrita sabe? porra eu jogando bola e meu nariz sente teu cheiro e o que faço? tomo uma bolada que é pra acordar...Talvez seja suas curvas ou a maciez de sua pele que eu não consigo esquecer. Enfim você tem alguma coisa, algum segredo ou quem sabe uma receita que as outras não tinham.


Acredita em cupido ou nessas coisas??? acho que sim neah... se eles existem ou não, eu não sou ninguém para falar com propriedade sobre o assunto, mas aposto que uma forma de aparição desses seres é exatamente nos refrões bobos de musicas bobocas.


Nem uma outra foi digna da magia que há naquele teatro. eu tive de isolar Fernando Anitelle e os outros das outras. Eu não queria perde-los, eu gostava de ouvir De ontem em diante e todas as outras sem que as musicas me lembra-se alguém. Hoje quando ouço O amor é filme eu fecho os olhos esperando acorda no meio de um daqueles nossos sorrisos, olhares, gemidos.


Nossa, preciso mesmo escrever mais alguma coisa?


ALL IN

domingo, 3 de julho de 2011

Eu quero você sério.

Não precisamos falar mais nada,
um olhar basta.
Nossa intimidade vai além de beijos molhados,
respiramos o ar um do outro.

Não há intimidade maior do que respirar com nossos narizes próximos, como se dançássemos somente pela entrada e saída de vida em nossos corpos, alias calorosa vida que de tão quente nos rouba o ar, sem fôlego nos olhamos e morremos juntos, em ciclos sem fim de sentimentos bons e ruins, nós vamos do sofá a cama sem restrições, sem limites, não temos limites, o nós não nos cabe mais. somos maiores, gigantescos, somos dois caminhando por um único caminho, rumo há um destino. Seja lá qual for.

Meus sonhos somados aos teus,
Esforços para sermos felizes, laços invisíveis nos prende
Não como correntes e sim como fitas de algodão doce.

Estou bem aqui, tenho uma casa bacana em que me sinto seguro, claro que não tão seguro que me faça dormir de portas abertas. É quente e confortável a sala de estar ao seu lado, o corredor é longo que nem consigo ver o final dele e é estreitinho que ficamos felizmente apertadinhos, na cozinha ahhhh a cozinha é doce o cruzamento de olhar no almoço, um olhar que insistentemente nos prepara para o que vem depois. e o que vem depois? é nosso, é único, é meu!

Me faz feliz,
Saudável e já disse feliz?
Me traz paz,
Guerra, violência e carinho.



Estou muito bem obrigado e pretendo viver por aqui por muitos anos!

Ao amor, Felicidades!

sábado, 18 de junho de 2011

quero por nome nessa porra não.

Os acontecimentos de 2012 jamais abalaria meu mundo, o meu universo tem uma estrutura em que nenhuma catástrofe natural ou não poderia balançar. Não me importa o fora, deixem que ouçam tiririca, que roubem a fé, permita-os as tentativas de apagar a luz, deixem serem felizes na tentativa de destruir o que acontece aqui dentro. Quando se ama, não se faz necessário o entendimento do fora, pois tudo acontece aqui dentro.

O paraíso de dentro só depende nós e o inferno também. Ninguem do lado de fora tem uma super força e mesmo se tivessem não seria o suficiente para me estragar o dia, mas vc, que está aqui dentro não precisa de muito esforço para ferrar com tudo.

Desculpe se as vezes, somente as vezes, acredito no que vejo.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Me fala quem vai te proteger?

Para proteger-te e junto a ti o que temos de mais bonito, que já estava escrito, eu me lanço na frente dos perigos...
No meu peito batem e caem balas de prata, ouro ou bronze...
Só me ferem as balas feitas das suas ações.


Mais forte que 100 gorilas eu posso levantar um carro com facilidade,
Mas não me peça para suportar o peso de sua ausência, 
Porque não conseguiria sustentar por um minimo de tempo.


Resisto ao frio que nenhum ser vivo seria capaz de resistir,
Eu me diverto vezes em quando próximo ao sol,
Mas sua indiferença me congela e
Seu amores alheios me derretem a pele.


Te protejo com minha paz, alegria e amor.
Minh'alma é teu escudo.
Vida que outrora foi minha serve-me apenas como armadura para ti.
Logo você, que tanto amo, minha bela Kriptonita.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Indo...

Olho para o lado, busco onde me segurar, não vejo nada. 
O que me prendia já  não me prende mais, perdeu força, ou esta perdendo não sei.
Talvez esteja me deixando ir.
Nem sei se quero ficar, infeliz, lá talvez sopre ventos mais alegres.
Escorregando entre seus dedos, estou indo.
E talvez, eu queira mesmo ir...

sábado, 4 de junho de 2011

Palavras são palavras...

Não me entenda mal, eu quero você! Tenho a certeza do que sinto. Eu cozinho para você, tempero e destempero esse relacionamento mas em todos os momentos estou pensando em você. Quero dizer, é impossível pensar em alguém todo o tempo, mas garanto que se tratando de pessoas é em  você quem eu mais penso.

Sou mesmo obrigada a permitir sua ida? Desculpe, mas se sou forte é porque estou ao seu lado, então não me peça tamanha força em tua partida, pelo contrario estou fúnebre. Imaginar você saindo e fechando aquela porta é imaginar-me ouvindo o barulho de terra sendo jogado na madeira que compõe o meu caixão. Tá, eu sei que estou exagerando, posso ser dramática, mas isso não muda o sentimento de perda, morte e ... caso vá mesmo.

Olha não faz isso, você me ensinou a viver com você, se estou desesperada implorando para que fique a culpa não é só minha. Você me deu alegria, me fez musica e me ensinou golfe, não posso e nem quero a solidão, se for pra ficar só prefiro ficar sozinha com você. Vem, esquece tudo isso, essa cidade é prova de todo meu carinho, afeição e amor por você. Quantas vezes já não lhe dei provas e provas de amor? Eu errei, eu sei disso, mas não precisa me tirar tudo.

Lembra das madrugadas calorosas, do prazer que te proporcionava. Você é meu melhor, eu nunca gostei tanto de mim do que quando estou ao seu lado. Entenda, eu fiquei muito dependente de você e esse seu desejo repentino de me deixar é inadmissível, não aceito, não vou aceitar. Isso não se faz nem com o pior dos inimigos e você quer fazer comigo que sou a mulher que te ama.

A culpa desse gigantesco amor é sua, sempre tão bondoso, atencioso e intenso. Me fazendo sua em todos os lugares proibidos, me mostrando e me exibindo com orgulho. Cuidou muito bem de mim, sempre do meu lado, me ajudou nas horas mais que difíceis e agora me diz que acabou. Quem você pensa que é para destruir os prazeres, os sonhos e uma vida? a minha vida??? Porra, EU TE AMO vou ter que gritar?

Eu nem gostei, foi por acaso, sei lá, talvez distração. Eu te amo, pôxa quantas vezes eu tenho que te falar isso? Relembre as mais de mil cartas de amor que te escrevi! você acha mesmo que não te amo? eu errei, foi uma emboscada, sei lá talvez seja minha baixa imunidade ao José Cuervo, enfim eram madrugadas, me vinham com poesias, sou meio rebelde, vou sempre na contra mão. Me perdoe, eu não queria que fosse com alguns dos seus amigos, nem com o vizinho do andar de cima e muito menos com aqueles playboyzinhos de festas. Eu traí você, mas não vá embora por favor. Eu já não lhe disse que eu te amo?

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Ser feliz me consome muito.

Deixe-me viver apenas,
Todos e eu me incluo nisso, tem direitos a sorrisos, a primaveras, a chocolates e a tardes quentes de verão...
Então não tente me impedir, sou maior que essas regras, doutrinas e o escambau.
Entendam, já não caibo em mim!
Podem tentar uma, duas, mil vezes mas em todas, garanto, fracassaram e meus olhos continuaram a brilhar.
Minha alegria é intocável.
Meu sorriso é imune a tudo isso que saem de suas bocas.
Alias, outrora benevolentes bocas, porém agora
Nah, Bah, Nã , Argh

Respeitem meu caminho, serei eu a trilha-lo.
Sou responsável direta por minhas escolhas,
São escolhas, minhas, felizmente MINHAS!
Eu sei que posso errar, mas eu quero tentar.
E não estou só, percebem?
Meu dedos já carregam felizes calos de tanto estar de mãos dadas.
Não peço o direito ao erro pois bem sabes, já o possuo!
É meu e não abro mão disso.
Tenho em mim e em fora de mim o que preciso.
E que tal, ao invés de me empurrar para o inverno
deixar-se contagiar pelo verão que em mim existe?

Esta aqui, agora, sou tudo e o nada ao mesmo tempo.
Sou vida, sou presente e futuro, sou mais que tudo...
Sou dele.
E não importa a mim, não tenho tempo pra esse negativismo,
Afinal, ser feliz me rouba todo o tempo.

domingo, 29 de maio de 2011

...


- Olhares, suspiros, respiração em sintonia, beijos com gosto de sim. Pra onde se foi o ar? - Sorrisos... 
- Sinta esta acontecendo agora mais forte que outrora e... Respire-me! 
- Que o nosso respirar não seja um simples respirar, mas símbolo de permanência entre dois corpos que se amam e desejam-se além do mundo. A vida nos é oferecida de bandeja, e nós decidimos como vamos nos servir. Eu decido por você.
- Você literalmente decidiu por mim, da minha ilha emancipada, cercada de sombra e mar revolto, vem você, invade, e faz um país das maravilhas... Lih, não foi uma luta lá muito justa, eu buscando ser o racional, aí vem você, me cruza olhares, me puxa o queixo e me faz ser o homem mais que romântico, mais que apaixonado, mais que eu.
- Venha completar minha alma, a mesa está posta, eis o banquete de amor. Em um mundo, cheio de fachadas e retiradas, sequestrados e sequestradores, confesso com honestidade como me sinto protegida ao seu lado. O tempo chegou, as palavras podem servir de símbolos, mas o que sinto mostra-me o quanto isso é verdadeiro e surreal. Os verbos agora se conjugam com mais facilidade e me permito ser, ser sua.
- Então vem, não demora... Eu sei que é amor simplesmente por não conseguir achar uma definição para o que sinto. Vem amar, porque amar é livrar-se do peso que é viver em mundo tão cruel, é o remédio para as regras impostas, é a redenção, o inicio de uma vida unicamente nossa... Estamos nos prendendo um ao outro para assim sermos livres e buscarmos juntos todas as outras coisas. Ai ai, depois de tanto tempo a realidade é muito melhor do que meus antigos sonhos. Já não quero dormir, afinal eu te tenho quando estou acordado.
- Cá estamos, eu e você, sentados numa nuvem, sendo poetas amantes. Velhos outonos se foram, o sol vem como um amigo ao seu lado, a chuva e seu vento frio ajudam o nosso abraço. É um mistério fascinante, vou explodir em amor, às vezes penso que é questão de segundos. Já não sei dizer quem sou sem que me recorde de você. Não me leve de mim, leve-me até mim, pra mim fazer ver o que só você viu quando decidiu  me amar. Não quero construir mentiras, porque até as estrelas refletem nosso amor, não quero o Jeremy Camp ou um carro do ano, quero que te ver refletido em mim e quero apenas que você me reflita melhor do que julgo ser. Você e seu dom de roubar-me e devolver-me em beijos quentes. 
- Não é um dom, estou aprendendo a cada dia como te roubar... Amor só existe na condição de amar, é verbo, ação, respiração, magnetismo, hálito, marcas na pele... Não vamos perder a nossa chance, Não vamos deixar para o dia seguinte, nós só existimos hoje e eu existo dentro dos seus olhos, da sua boca, dos seus braços, na ponta dos seus dedos. Esqueça tudo que leu e ouviu sobre mim. O tempo que demora pra me fazer um texto é o suficiente pra derramá-lo sobre mim. Não me descreva, não me entenda, não diga me amar. Me ame apenas. Cada dia que passa aprendemos como é se utilizar do verbo amar, não é químico é físico, não é invisível e sim palpável, Não esta pronto é uma tarefa interminável, diária, carnal e espiritual... No mais, segure minhas mãos e vamos rir do tempo, me deixar provar da tua comida, bebida, abacaxi com vinho, brigadeiro... Segure, me ame apenas e envelheça aos meus cuidados...
- Olhar devagar pra cada coisa, aceitar o desafio de construir-nos firmes e enraizados sobre um sentimento sólido, forte, concreto. Sim, sim, sim. Diamantes de sentimentos. Segurando sua mão e é recíproco, consigo sentir. As palavras estão fugindo de mim amor, me beija.




Ao amor, um jardineiro fiel.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

O amor mais que bonito.

Começar um texto é sempre muito difícil para mim, são tantos sentimentos imensúraveis que me pedem espaço nas declarações que faço neste blog e eu receoso por acreditar que a mesma palavra que define é a que limita...

Então, não se perca nesses limites, afinal não existem...

Suspiros e lembranças deste dia que foi um dos melhores da minha vida, ouço teatro mágico e penso que mesmo sem querer é a nossa trilha em cada musica. Enfim, toca teatro magico, coração não precisa infartar de alegria por favor, ela me espera na janela do msn... 

Quando estou caindo em ilusões você transforma a miragem em ferro e em carvão. Quando estou atolado até os joelhos na lama da razão vem você sentada numa nuvem e me pesca para sentir junto. Se me preocupo com às horas seus olhos se encarregam de parar o tempo. Duvidas? Saboreio com volúpia o sabor de acerola e certezas em teus beijos. Quando eu faço merda e me ponho em xeque-mate você me olha e diz não querer mais jogar. Se temos que ir, bolamos uma história mirabolante para podermos ficar um tantinho a mais...

"A vida não é feita dos momentos em que respiramos e sim dos momentos onde perdemos o fôlego" Desculpe o clichê, é que você me rouba o ar com extrema facilidade, alias você me furta sorrisos, olhares, gemidos, sentimentos, alma...  Basta uns dias sem te ver para que eu fique sem saber como agir nos próximos. A nossa história não viraria filme hollywoodiano, é infelizmente...  Não dá sabe, geralmente os filmes de amor, comédia romantica e afins deixam todo o amor para o final, já nós concordamos que se é amor não é final e sim começo!

Apaixonado por cada detalhe seu, seus sinais, minha casinha na sua nuca, sua força, seu desejo, seus pés... Me sinto maravilhado por ser sua escolha para dividir os trelosos de sabores sortidos, vezes chocolate, vezes morango, vezes brigadeiro e sempre o sabor da vida.

Vasos de artesanato se quebram, copos de vidro são quebráveis, ventiladores de teto se quebram, Cd do Restart se tivermos sorte também se quebram, mas você não, nunca... incondicionalmente estaremos juntos, essa é a nossa dança e eu sinceramente, estou muito feliz em ter-te completa como minha parceira.

"Ao Infinito e além"
Desculpe Buzz Lightyear, é que seu bordão me serve perfeitamente...

Vem dançar vem...
Quer Casar comigo?




Para Liliane, todo o meu ser.
Te Amo.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Feliz 3 meses.

Incansáveis vezes ouvi de mil diferentes vozes, com distintas Intenções. Entonações. Volumes...
- Vai ser melhor assim, não se preocupe um outro alguém vai aparecer.

O que não falam é que encontram-se vários alguéns antes, mas no fim todos estavam certos.

Não estou dizendo que te encontrei, estou dizendo que com você eu tentarei. 
Não estou dizendo que superei meus traumas do passado, as feridas estão aqui comigo e me servem de baliza para reconhecer esse lado quente e fresco das coisas. 
Mas isso é passado, Bem passado, Tostado pra ser sincero.

O que tento passar aqui é que em um belo dia a sorte me veio, embora todos a procurassem eu a esnobava e justo quando te encontrei pela primeira vez, me decepcionei como uma criança que espera ganhar um playstation e acaba ganhando um abraço e um pedido de compreensão para com os pais. A sorte veio até mim me trazendo olhares, risos e uma dançinha nada sensual mas de efeito avassalador e no peito, carnaval ao ouvir "faz a mesma coisa de antes, agora com a Liliane". 

Saudade, fantasia e desejos aos montes no primeiro beijo, disposição a carregar com sorrisos todas as responsabilidades que me pôs e no inevitável tchau daquele dia, Aperto. Saudade. Preocupação. E no fundo, disposição para amar. A lembrança do beijo que me emprestou felicidade, uniu meu fragmentado mundo. 

Antes de começar essa dança um pacto foi assinado com sorrisos e lágrimas, mãos dadas seja no que for e então que venha a dor, porque bem sabes sermos dois tentando ser um é tão delicioso que as vezes doí. Enquanto eu puder dormir envolto por seus braços, enquanto te entregas 1/3 para mim serás vida, muito bem vinda na minha vida.

Eu encaro toda aquela dor abismal sempre que te vejo ir embora, ainda mais porque momentos antes de partir você fica mais linda, interessante, sexy, exuberante, simpática, e... E por te querer por tempo indeterminado sugiro brigas e você des-conversa e me vem com conversas, é eu lembro de todas as vezes que fui te incomodar querendo-te um pouco a mais.

A cada dia que passa eu fico mais louco/apaixonado pelos perfumes, olhares, papos e atitudes que indicam que estamos existindo e não apenas durando. Eu adoro subir cada degrau teu, assim de dois em dois, até chegar em nós. Nem gosto de dar nomes aos sentimentos, mas seja o que for será dessa vez, ainda mais porque você é tudo aquilo que ninguém vê e é tudo aquilo que eu gosto, tudo no mesmo frasco de pele morena. Com seu jeitinho chato e braba de ser eu decifro-te e te vejo tão leve, tão solta, tão fácil de conviver, tão tudo o que eu sempre quis. Não tenha saudades das suas recordações. Não pergunte às horas. Não crie teorias sobre nós. Não ame mais ninguém.

Ainda te esperando, já faz tempo e necessito de você... Não demore. Sabemos que é amor então eu juro que não vou deixar o melhor de mim para o final. Como dois corpos não ocupam o mesmo espaço então por  favor vem morar aqui e me deixa entrar aí... =D

Desculpe pelo texto bobo e enrolado de amor, mas é que às vezes a hora passa e a gente se esquece de dizer o tanto que ama.



Feliz 3 meses.



quinta-feira, 19 de maio de 2011

Sem apetite...

Não me culpe pelos erros que cometi na ânsia de continuar de mãos dadas, feliz e te escondendo de uma  culpa que insiste em ti procurar, agarrar e impregnar, culpa essa que nem sei se tem realmente um dono. - Contraditório agir contra o que queremos, mas o que fazer quando a ação contraria ao que desejamos nos ajuda em um determinado ponto de vista a conseguir o que queremos? O sabor amargo do remorso é um preço pequeno a pagar por uma satisfação que trará quietude e afastará, pelo menos por enquanto, pensamentos carregados de dor.


Caminho errado, sei que é... mas ou é assim ou o caminho certo ficará difícil. Sendo assim, não se preocupe com meu apetite, estarei satisfeito, ou buscarei estar... Sem olho grande, sem gula, sem sede alguma.


Sou um quebra-cabeça de 5 mil peças... miúdas peças e de encaixes incertos.



A contradição, lembranças.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Mainha, me conte uma história.

O Pequeno Bombeiro

A mãe, com apenas 26 anos, parou ao lado do leito de seu filhinho de seis anos, que estava morrendo de leucemia. Embora o coração dela estivesse pleno de tristeza e angústia, ela também tinha um forte sentimento de determinação. Como qualquer outra mãe, ela gostaria que seu filho crescesse e realizasse seus sonhos. Agora, isso não seria mais possível, por causa da leucemia terminal. Mas, mesmo assim, ela ainda queria que o sonho de seu filho se transformasse realidade. Ela tomou a mão de seu filho e perguntou:
- Vitor, você alguma vez já pensou o que você gostaria de ser quando crescer? Você já sonhou o que gostaria de fazer com sua vida?
- Mamãe, eu quero ser um bombeiro.
A mãe sorriu e disse:
- Vamos ver se podemos transformar esse sonho em realidade.
Mais tarde, naquele mesmo dia, ela foi ao corpo de bombeiros local, na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais onde se encontrou com um bombeiro de enorme coração, chamado Bob. Ela explicou a situação de seu filhinho de 6 anos, seu último desejo
e perguntou se seria possível ele dar uma volta no carro dos bombeiros em torno do quarteirão.
O bombeiro Bob disse:
- Veja, NÓS PODEMOS FAZER MAIS QUE ISSO! Se você estiver com seu filho pronto às sete horas da manhã, na próxima quarta-feira, nós o faremos um bombeiro honorário por todo o dia. Ele poderá vir para o quartel, comer conosco, sair para atender as chamadas de incêndio e se você nos der as medidas dele, nós conseguiremos um uniforme verdadeiro para ele, com chapéu, com o emblema de nosso batalhão,
um casaco amarelo igual ao que vestimos e botas também. Eles são todos confeccionados aqui mesmo na cidade e conseguiremos eles rapidamente.

Três dias depois, o bombeiro Bob pegou o garoto, vestiu-o em seu uniforme de bombeiro
e escoltou-o do leito do hospital até o caminhão dos bombeiros. Vitor, ficou sentado na parte de trás do caminhão, e foi levado até o quartel central. Ele estava no céu.
Ocorreram três chamados naquele dia na cidade de BH e VITOR acompanhou todos os três.
Em cada chamada ele foi em veículos diferentes: no caminhão tanque, na van dos paramédicos e até no carro especial do chefe do corpo de bombeiros. Ele também foi filmado pelo programa de televisão local.
Tendo seu sonho realizado, todo o amor e atenção que foram dispensadas a ele acabaram por tocar Vitor, tão profundamente que ele viveu três meses mais que todos os médicos haviam previsto. Até que numa noite, todas as suas funções vitais começaram a cair dramaticamente e a enfermeira-chefe, que acreditava no conceito
de que ninguém deveria morrer sozinho, começou a chamar ao hospital toda a família.
Então, ela lembrou do dia que Vitor tinha passado como um bombeiro, e ligou para o chefe e perguntou se seria possível enviar algum bombeiro para o hospital naquele momento de passagem, para ficar com Vitor.
O chefe dos bombeiros respondeu:
- NÓS PODEMOS FAZER MAIS QUE ISSO! Nós estaremos aí em cinco minutos, e, faça-me um favor, quando você ouvir as sirenes e ver as luzes de nossos carros, avise no sistema de som que não se trata de um incêndio. É apenas o corpo de bombeiros vindo visitar, mais uma vez, um de seus mais distintos integrantes. E você poderia abrir a janela do quarto dele? Obrigado!
Cinco minutos depois, uma van e um caminhão com escada Magirus chegaram no hospital,
estenderam a escada até o andar onde estava o garoto e 16 bombeiros subiram pela escada até o quarto de Vitor. Com a permissão da mãe, eles o seguraram, abraçaram e
falaram para ele o quanto eles o amavam.
Com um sopro final, Vitor olhou para o chefe e perguntou:
- Chefe, eu sou mesmo um bombeiro?
- Vitor, você é um dos melhores. - Disse o chefe.
Com estas palavras, Vitor sorriu e fechou seus olhos pela última vez.

E você, diante do pedido de seus amigos, filhos e parentes, tem respondido "EU POSSO FAZER MAIS QUE ISSO!". Reflita se sua vida tem sido em serviço ao próximo, e tome uma decisão hoje mesmo.


Texto retirado do http://mensagenstododia.blogspot.com/2009/02/o-pequeno-bombeiro.html

Do jeito que minha mãe contava, com lição de moral e tudo.


segunda-feira, 16 de maio de 2011

Cálculos Amorosos

Um “Eu te amo” não diz nada, entende? 

...

Então...

Não perca tempo imaginando como se sentiria se acordasse comigo, sugiro que acorde comigo. Não imagine meu cheiro, então que tal me cheirar? Não fantasie meus gemidos, Me faça gemer. O amor só existe enquanto amar. É Ação, Calor, Verbo, Presença, Milímetros, Hálito.


Quem ama cuida (há uma máxima que diz isso não é?), quem gosta quer estar perto, quem adora sabe que amor é verbo e não substantivo. É uma aventura diária, carnal e emocional e não uma moldura bonita e pertinente a enfeitar as paredes da vida. Amor é manco de gramática, sendo quase tão certo quanto matemática, entretanto não aceitando resultados inexatos, com vírgula ou algo do tipo. Todo fator que venha a dividir duas pessoas deve ter qualquer nome, seja os nomes de amizade, capricho, tico-tico-no-fubá, japécanga, pirraça, o que for, só não podemos dar o nome amor.
A razão de amar é simples. Um e um são dois. Eu te amo + eu te quero = dou um jeito de ficar contigo. Dou jeito de andar do seu lado, de dividir tempo, cheiro, edredom, banheiro e treloso. A razão dos amantes não calcula-se no papel, nem na ponta do lápis e sim no viver, no sentir. O amor existe no calor da iminência, do arredor, do tato e do contato. A frieza do resto, embora lembre um pouco amor, na real é qualquer bobagem.
E é por ter uma modesta ciência destes cálculos amorosos, que seguramente afirmo.
Te amo.

domingo, 15 de maio de 2011

Clichês possíveis


- Alô?
- Oi, sou eu. O que foi aquilo?
- Aquilo o quê?
- Não desconversa. Quando acordei já não estavas mais.
- (…)
- Eu disse que precisava de você pra dar o nó na minha gravata.
- Meio cedo pra essas dependências. Esta situação não me deixa confortável. Mas como foi?
- Foi fácil atar o nó da gravata perto da missão que é desatar teu coração.
- Falo da reunião.
- Não quero falar de trabalho. Quero falar de nós dois. Quero falar de amor.
- “Amor”. Eu não gosto de dar nome às coisas.
- Tenho pena do teu siamês então. Os outros gatos devem rir do fucinho dele nos encontros de telhado e lua cheia.
- (Risos)
- Viu? Eu te faço rir. Nós separados, o tempo passa lento, rápido, agonizando, depende do dia. Nós juntos, o tempo passeia. Somos ótimos. Deixa eu entrar na tua vida de vez, vai. O resto a gente vê depois.
- Eu não estou acostumada a ter alguém me mimando. Na verdade não sei exatamente o que é isso que está acontecendo.
- O mundo te convenceu que não existe isso que eu quero te dar. Errei?
- Acertou. Os outros caras fizeram esse trabalho.
- Não sou os outros caras. Sou eu, com toda redundância. E ter perdido algumas vezes não a faz uma mulher menor. Quem fechou seu corpo foi você, eles só sugeriram que o fizesse. Você obedeceu calada. E daí se você não está acostumada a ser amada? Eu também não estava habituado a comer alimentos sólidos quando nasci, mas encarei. A vida é isso, encarar as coisas que acontecem. Sem fugir.
- Não quero me machucar.
- Você quer evitar os medos para evitar a dor? Nem Pitágoras entende essa matemática. O resultado é uma vida sem riscos então. Isso? Adrenalina pura.
- Clichê.
- Mas serve pra nós dois.
- Quando eu disse que já sabia onde isso daria, não queria estar no controle da situação, só não queria assistir o mesmo filme de novo.
- Eu limpo teus lençóis sujos dessas paixões canalhas que você teve. Só precisa deixar meu amor abrir tua porta.
- Clichê, parte dois. Tá parecendo letra de pagode já.
- Sou capaz de tornar todos os clichês possíveis. É só lembrar que o amor é bem maior que qualquer outra coisa.
- Clichê, parte três. E o pior é que sei disso. É isso que me assusta. Isso me irrita em você, na verdade.
- Tá, você vai esperar eu me emputecer e ir embora pra me amar? Assim como todos seus amores anteriores? Muda o disco. Me perdoa se eu te fiz lembrar que a vida é doce.
- É sim. Só que eu sou diabética, acho.
- Me chama de insulina então. Tu me quer. Tu me adora que eu sei, não adianta dar voltas. Certo?
- Odeio quando tu tá certo. Odeio.
- Então me joga tuas tranças ou tua chave, “Rapunzel”.
- Quê?
- Tô na frente do teu prédio.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Mal Acostumado.

Costumeiras Sextas,

Sol às vezes chuva e umas poucas vezes nublado.
Caminho longo, companhia como atalho.
Cruzamento do olhar e na mesa? Almoço.
Pernas entrelaçadas, não há espaços nos abraços, sua cabeça ora no travesseiro ora em meu peito e a cama?
Preenchida.
Saudades de seven days, maremoto de sentimentos, na flor que é a pele, desejos que roubam o ar.
Imediato, inadiável, urgente, pra ontem, emergencial  amor.


Exceto às Sextas 13

Saudade, falta, dor no peito.
Rosas a murchar com uma sede,
Insaciável de você.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

terça-feira, 10 de maio de 2011

Um Beijo pela Vida.

      Lábios molhados e  frios me esquentaram o coração em um beijo, meio a rua, meia a noite, meio a lua. Um beijo com a rapidez necessária por segurança e no relógio uma alta velocidade por sacanagem. Com a chuva decidindo dar-nos um tempinho de desfrute, de proveito. Ao término, olhos insistentemente gritando em silencio sentimentos urgentes, e com sua extrema percepção, teus olhos se fecham e tua boca procura novamente a minha, nossa que sorte! Mais alguns segundos cruzando teu olhar e eu teria tido um infarto e agora te amo mais porque você ao me beijar, salvou minha vida.






Ao amor, Flores 

sábado, 7 de maio de 2011

Orgulho de vencer o Orgulho.

     E ELE, com o celular na mão olhava a agenda e buscava algum numero para o qual pudesse ligar, alguém que lhe desse parte do seu precioso tempo para ouvir dele as lástimas de um dia horrível. Compreensão e força era o que ELE esperava da eventual pessoa, ainda não escolhida, que lhe atendesse. ELE tinha uma pessoa em mente, volta e meia digitava o numero dela no celular, mas por puro orgulho não apertava a tecla chamar. Lembranças de uma briga ainda ontem lhe corrompiam o desejo de ligar para ELA, mesmo sabendo que ELA outrora lhe prometeu toda a força que tem, toda fé e que sempre iria estar segurando a sua mão. "Mas e se ela me virar as costas por causa da briga de ontem?" Perguntava-se ELE, "É provável que ela nem me atenda, aumentando assim a dor deste sábado"  Temia ELE, e mesmo sabendo que após a briga eles não conversarão, não se procuraram e ele nem a cobriu como de costume, pensou " E que ótimo marido eu sou, se não consigo confiar na minha esposa para dividir essa dor, ELA disse 'sim' pra mim e esse SIM, nós dois sabemos que é pra sempre" Então com esse pensamento, venceu o seu principal mal declarado (orgulho) e finalmente ligou para quem queria ter ligado desde o inicio.
    
        Ela o atendeu, ouviu com  atenção, se preocupou e nem precisou falar muito para que ELE já se sentisse forte e confiante, e ao fim:

 ELE- Você esta bem? 
 ELA- Não. Mas tô bem.
 ELE- Por que? ainda por ontem? (perguntou mesmo sabendo da resposta)
 ELA- Sim. (confirmando o que pensava que ela responderia)
   Após isso se despediram. 

Com o celular ainda na mão, ELE pensava como foi bom ter engolido o orgulho e ter ligado pra ELA e o quanto é benéfico contar com ELA. Ainda no momento feliz resolve ligar outra vez só pra agradecer, ELE usa e abusa dos Obrigados e ELA, bom, o enche de fé.

Já com o celular desligado, e um sorriso que há algum tempo atrás seria impossível de se ter ELE pensa e acredita:

Nosso relacionamento esta mais forte do que eu imaginava e eu vou explodir em sentimentos.



Ao meu amor, flores.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Uma bela tarde.

Para curar qualquer mal, stress ou aperreio há uma receita que costuma sempre funcionar:


 Ter um dia feliz!


Andei lendo coisas que me magoaram, estou tendo o meu trabalho questionado, recebo críticas destrutivas de pessoas próximas, estou cansando, vontade de desistir mesmo de muita coisa. Já ontem não consegui dormir por pura pressão, estou desanimado, fraco e algumas outras coisas...

Alguns sinais até mais ou menos meio dia apontavam que hoje seria um dia daqueles que eu não deveria me levantar da cama.

Felizmente estava errado!


O caminho da universidade para minha casa ficou umas 3x maior, o sol umas 2x mais quente, meu corpo já exausto implorava descanso, minh'alma  derrotada, parecia ter fracassado em algo que eu queria muito, em resumo; destruído.

Finalmente em casa, encontro a Bee que fica logo toda errada ao me ver, só isso já me arranca um sorriso. E nela, Beatrice Keiko, menina de pouco mais de 2 anos, ponho a responsabilidade de fazer meu dia valer a pena. Após o almoço e algumas tentativas fracassadas de dormir, decidi ir deixar a bee e a mãe dela em casa...

Lembro que brincava feito criança na calçada com a bee de monstro e princesa, quando.

- Oi?!?

Ao vê-la me perguntei o pq que ela estava ali, aí lembrei "ela mora ali na outra rua". Entre risos, corridas, gritos e faces vermelhas de tanto rir, conversávamos. Atualizamos nossas vidas, falamos alguns "Uau" por esse ou aquele motivo, dividíamos atenção entre o que falávamos, o que ouvíamos e o que brincávamos... E o tempo, sacana como sempre, correu sem piedade, quando percebi... ahhh = /

Eramos 2, veio vc e ficamos 3, foi-se a bee e voltamos a ser 2.

Obrigado, eu só posso agradeçer!!!
Obrigado por me ajudar a divertir a Bee,
Obrigado, por sentir-me e sem pressa me devolver a confiança,
Obrigado por me oferecer a segurança que já tenho de me abrir para vc,
Obrigado por me ouvir, aconselhar e sim, brigar comigo,
Agradeço a sacudida, agradeço o abraço apertado, agradeço a mão que me ergue,
Obrigado pela força, pelo carinho e muito obrigado
Pela fé em mim.


Me sinto bem, eu estava precisando disso!


- Viu, eu lembro como cuidar de você.


E o meu dia, mesmo sendo ainda tarde, já valeu a pena!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Quando a felicidade não é bem vinda.

Era um sonho???
Que merda, era um sonho...
(suspiros) E meu coração esta aos pulos,
Sem muito esforço me lembro de todos os cheiros,
Lugares, texturas, toques...
Tão real, tão forte e eu estava tão feliz.
Não me cabia de felicidade,
Senti mesmo a alegria, a saudade, o amor.
Agora, acordado, o que sinto é um forte aperto no coração.
(suspiros) Não acredito que foi só um sonho.

Peraew, esta errado, eu não posso e nem quero sonhar com isso.
Caramba, e eu aqui suspirando por esse sonho, Injustiça.
É errado, é errado, é um grande erro.
Esquecer, é isso o que devo fazer...
Pôr dentro da minha caixa de Pandora.
E enterrar em algum lugar onde eu não lembre.

Mas antes, vou pensar mais um pouquinho em hipóteses e utopias.
Mesmo sabendo que simultâneo a isso,
Estarei me incriminando e julgando-me não digno de muita coisa.

Eu posso ficar um pouquinho mais na cama...

O que era o sonho? e o por que que é um grande erro?
Essas respostas morrerão comigo.

sábado, 30 de abril de 2011

Sem ar, fé e água.

Estou cansando...

Já não tenho o mesmo brilho de olhar para o trabalho e me incentivar a fazer mais e me cobrar maior qualidade...
Ando preferindo o lazer e a responsa que se dane...

Minhas costas carregam muitas responsabilidades que antes eram divertidas,
Agora, conta-se nos dedos os raros sorrisos.

Tenho meus mil problemas, e as vezes não contente, procuro aumentar a dose de problema.
Sou de carne, ossos, sangue e de um espírito que há anos esta desiludido.

Erro com facilidade, mas não sei aceitar um castigo.
É doloroso, é de uma crueldade que nem sei se mereço.
Ainda mais quando erro tentando acertar.

Não há culpados, além de mim... eu construí tijolo por tijolo meus erros.
Nunca fugi da responsa dos meus atos.
OS FIZ TENTANDO ACERTAR.
Talvez esse seja meu maior erro!

Talvez, eu não deva abrir mão tanto de mim,
Talvez, minha felicidade não deva depender de A ou B.
Talvez, eu não queira a confiança alheia.
Por que sei, que a falha é uma possibilidade e a punição desta é uma conseqüência.
Por favor, não confiem em mim, não me peçam conselhos (nem eu mesmo os sigo), esperem meu erro, torçam pelo meu vacilo, vibrem com a minha queda!!!
Por que assim estarei com a consciência livre e limpa de que eu só fiz o que esperavam de mim, embora eu não concorde, mas comigo eu sei lidar...


Ando cansado... Quero descansar...

Não sei se quero descansar, por estar realmente cansado ou se quero descansar para desistir...


domingo, 24 de abril de 2011

Mês, 2

Definitivamente o tempo é algo além da razão...
Dois meses de férias não é tanto tempo para o trabalhador,
Dois meses sem comer é muito tempo para qualquer homem.

Dois meses...

Bom, nesse tempo conheci meus sogros e meu cunhado rapper,
Assistimos alguns poucos filmes juntos e saímos apenas algumas  vezes,
Nos afogamos em sorvete de abacaxi com vinho,
E ainda não tivemos uma boa briga...

Normal, pelo pouco tempo e isso compreendo bem...

O que não compreendo é como que em dois meses o sentimento se tornou tão forte ao ponto de que se eu quisesse conseguiria pegar o impalpável...

"Ainda sinto friozinho na barriga ao vê-la, fico sem jeito quando ouço um eu te amo, me assusta as mil vezes que meu coração se aquece e bate com velocidade em sua presença, adoro a sensação de segurança e cumplicidade, a vontade de construção de um futuro nosso e ver que minhas atitudes no presente favorecem esta construção, a reciprocidade evidenciada, a confiança..."

Claro, não tenho tudo... me falta uma ou outra coisa, mas...

Há o desejo mútuo e a busca pela felicidade do companheiro, esse é um dos nosso diferenciais...

Temos o nosso tempo e ninguém de fora irá compreender mas como diz a Lispector:

"Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a acontecer dentro de nós."

Obrigado por esses dois meses, é evidente que estamos seguindo um bom caminho.

As flores aos amores.

Lispector, Clarice

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento."

"Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a acontecer dentro de nós."

"Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver o que não entendo - quero sempre ter a garantia de pelo menos estar pensando que entendo, não sei me entregar à desorientação."

"Eu não sou tão triste assim, é que hoje eu estou cansada"

"O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?"

"Perder-se também é caminho."

Obrigado Lispector, em suas palavras eu compreendo um pouco a bagunça que em mim estar.


sábado, 16 de abril de 2011

Adeus medos, achei quem eu procurava.


Sobre o olhar atencioso e esperançoso da Lua Cheia,
Com a benção de uma chuva que veio exclusivamente para celebrar a união,
O vento a testemunhar o ápice da felicidade humana,
Um quebra-mola como altar,
Pessoas que por segundos tiveram suas atenções voltadas para nós,
Todos além de mim esperavam uma resposta...

TODOS

Mas ninguém ficou mais feliz com a resposta do que eu. 

Todos são testemunhas, A mãe natureza ouviu o seu SIM...
E assim, estamos unidos, e essa união é sagrada, é divina e o melhor,

É NOSSA


Respeito, Compromisso e Liberdade.



Só para registrar

É um erro escrever, ou tentar descrever o que aconteceu naquele momento...
É um crime, limitar, e as palavras limitam...

Enfim, 

Você consegue sentir isso???



As flores, aos amores

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Uma parte do meu melhor...

Pequena semente, fruto de amor ou acidente, 
felicidade e responsabilidade na mesma dose de paciência.
Tão pequena e frágil, e ao mesmo tempo tão poderosa na
distribuição de alegrias mil.


Eu te amo, sinto sua falta...
falta dos gritos, dos risos, das gargalhadas
das nossas arengas, de te ver me mostrar a língua com a ingenuidade do mundo.
- Menina quem te ensinou isso?
- Dadinho!!


Eu, eu que não sei ser um padrinho desses que todos imaginam para seus filhos...
Só sei que ao lado dela, volto a ser criança, e nos divertimos muito.


Obrigado, Beatrice pela sua ingenuidade engraçadinha
Sua energia interminável
Seu sorriso maroto de muleca que esta aprontando
Tua careta para me chamar atenção
Seus gritos para me ajudar a cantar a musica de algum desenho
Tua companhia na missão de bagunçar minha cama
Sua falsa tímidez, ahh como eu amo isso.


Não sou o melhor para vc, reconheço e aceito isso...
E vc é uma das melhores em minha vida...
Risos, beijos, gargalhadas, arengas, mordidas e mais, muito mais
vc me traz e num pede nada em troca...


- Bee cadê a benção??
- Para dadinho, para...


Ai ai ai...


As mil Flores, aos poucos Amores

domingo, 10 de abril de 2011

Você confia em Mim?!?

Tudo vai passar!!!

Em breve todos e não somente os seus amigos vão perceber o quanto estas feliz, e mais vezes vc irá ouvir pessoas falarem:

- Nunca te vi assim!
- A coisa mais linda que vi!
- Sua felicidade é contagiosa.

A caminhada é dura, eu te avisei que iríamos passar por isso! não é mentira, nós vamos PASSAR por isso. Juntos nós temos força, compreensão, sentimento.

Não peço nada além do que vc pode me dar, eu quero te dar muito mais do que possuo, mas tenho limitações humanas mas o que tenho é SEU.

Pergunta pra si mesma, há tristeza que resista a nós dois juntos???

Olha, olha em volta, eu estou com vc, eu estou nos seus pensamentos, nas musicas, nas responsabilidades e nas coisas mais bobas vc me enxerga...

Então confia em mim! estamos trilhando juntos, de mãos dadas o caminho certo a se seguir. e tudo vai dar certo, esta dando certo e logo teremos a paz que tanto queremos...

Vem, eu pedi tua ajuda e vc disse sim! me ajuda a construir nosso...




O mundo é nosso!

As flores ao amor.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

08 de abril...

Já faz algum tempo... dois anos??? julguei ser bem mais...

Não tem o que dizer... só surpreso!

Talvez eu vá, talvez eu fique... Sinceramente não sei!

Não, é só vc, mas há um comum acordo? Lembra???

Não sei a resposta, não sei responder nem metade do que me perguntas... mas, a incerteza trás inspirarão!, 

08 de Abril de algum ano, Morri para nascer de novo.

domingo, 3 de abril de 2011

Quando a razão esta passeando...

Estou feliz, 


Não há melhor forma de começar esse texto... Estou feliz, alegre e sonhando muito. Aproveito a euforia que me deu agora, logo depois que li uma postagem linda em seu blog. Nesta euforia, que me serve como refugio, desculpa para fazer o que eu quero, eu mando a razão passear para que eu possa ouvir e escrever fielmente o que o sentimento grita!! ahhh e como grita alto. Minha felicidade se dá muito pela CERTEZA que tenho de que estamos juntos, é inexplicável ir dormir e acordar sabendo que tenho você, acredito que estas feliz só eu sei o quanto me importa sua felicidade, quando você me diz; seja por sms ou por palavras ditas no silencio de um olhar, que sou um dos motivos de sua felicidade, meu coração vibra. Minha saudade é tanta que nem parece que te vejo em quase todos os dias da semana, te quero mais e mais, acabo de escrever no msn que pra você estou sempre disponível, uma verdade que não posso esconder... estou, para você, disponível não só na internet, mas na vida, sou teu companheiro...


Sabe, já me peguei em flagrante tantas vezes pensando e imaginando meu futuro com você que hoje esses pensamentos me enchem de alegria...


 'Cuidado com os pensamentos, eles viram atitudes' 
Alguém sábio disse isso... 


Meus pensamentos preenchem minhas atitudes, e hoje todas as minhas atitudes são ações para o nosso futuro... eu disse NOSSO FUTURO.


Teu amor me satisfaz em tudo, uma luz que não produz sombra!


Meu ego agradece por ter uma namorada linda...
Minhas inseguranças agradecem sua preocupação em dizer de mil formas diferentes "Sou sua! somente sua."
Meu corpo agradece teu toque, teus carinhos, seus beijos, abraços...
Meu desejo agradece sua dedicação...
Meu coração agradece pelo fogo que você reascendeu...
Meus sentidos Vibram ao sentir todo o teu amor de forma nítida...
Meu espírito enche-se de fé, em ter alguém tão forte do meu lado.


"Eu agradeço o teu amor, que me preenche o presente, ilumina meu futuro e pouco se incomoda com meu passado"


Tenha uma certeza! No que depender de mim, somaremos dois "eu" e transformaremos em um "nós" por muito, muito e muito tempo.


Já esta me batendo receio de que escrevi de mais, não que não tenha nada aí que não seja palavras do meu sentimento! o receio se deve a razão que esta voltando, e ela prende muita coisa, não é que a razão é um carrasco do sentimento, a razão é somente um cinto de segurança... Sabe como é, Quando a razão esta passeando meu coração acelera de tantos sentimentos.


Te amo, Liliane.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Homenagem ao nosso abraço

Vem,
Me olha nos olhos, deixa a mostra todo o teu
Amor,
Se aproxime devagar, sem pressa.

Cola teu rosto no meu, como de costume,
Sente o entrelaçar de nossos
Braços.
A sensação térmica que lhe causo.
Ouve,
Ouve minha respiração e nela sinta crescer sua 
Proteção
Faça do meu corpo sua moradia, você esta em casa,
E se demora.
Veja o tempo parar ou quem sabe correr.
Ouça!
Ouça com atenção a musica, o ritmo dos nossos agora juntos
Corações.
Deseje a eternidade do momento,
Seja trazida de volta com um beijo meu em teu ombro.
Devagarinho,

Desfazemos o forte laço que nos une,
Seu rosto como sempre é o ultimo a sair,
E teu olhar, digo apaixonado olhar,
Só pede uma coisa:

Que eu a ame e permita-me ser amado.


Allex Lisboa
As flores, aos amores

Vaso Indestrutível

Estou investindo alto em um VASO indestrutível, não tenho muito e sou quase tudo que tenho, mas o VASO parece ser um investimento perfeito e sem riscos...

Ao menos foi o que pensei por alguns dias.

Na verdade, no inicio o VASO era incomum na sua beleza, porém comum em sua fragilidade quando comparado com outros vasos. Mas curioso como sou, busquei sondar a matéria-prima do VASO, com intuito de saber ao menos o quanto este poderia permanecer comigo. E em algum lugar tinha escrito, "Eu não quebro, por mais que você não acredite, eu não vou quebrar", só isso já me bastava, mas tinha mais a ser lido...


"Eu não quebro nem se você quiser que eu quebre"

Então, este VASO vai durar uma vida??? e no rodapé de algum lugar do VASO


"Para além da vida..."

Como podem ver, não tinha de fato a palavra indestrutível, inquebrável ou interminável, mas eu, por pura ingenuidade acreditei nisso, como uma criança que imagina que seus pais sempre estarão do seu lado.

Um doce erro.

Algum tempo depois de ter lido tudo aquilo, e posso assegurar que nem passou tempo suficiente para esquecer o como fiquei quando li tudo aquilo, veio o ACIDENTE.

Uma confusão foi criada, não há culpados nisso, a confusão girava em torno do VASO, mas eu não me preocupei, eu sabia que era indestrutível... me preparei para por um fim na confusão, embora saiba da fortaleza que é o VASO, eu queria por logo um fim naquilo, mas antes que eu pudesse agir, o VASO levou um pequeno tombo...

Trincado, o Indestrutível havia de fato trincado... é uma fissura pequena, quase não é perceptível mas em mim fez um estrago sem tamanho...

Sem chão, fiquei desnorteado, e digo fiquei pq quero ser gentil comigo... O fato é que, o que era para além da vida se mostrou ser de fato muito frágil, isso foi um tombo, um golpe por trás, uma rasteira que eu com absoluta certeza não esperava tomar... quem deu o golpe?  e de quem é a culpa???

Minha, toda minha... de fato, fiquei empolgado com o VASO  indestrutível, só de imaginar que eu viveria este VASO por toda uma vida me fascinava e ainda fascina, mas eu não posso me dar o luxo de viver td o que esta escrito ou dito, afinal, tudo o que é escrito ou dito com sinceridade, são desejos daquele momento, do momento da ação de escrever ou falar, e nada garante que segundos mais tarde os desejos ainda sejam os mesmos.

Há males que vem pro bem...

O meu VASO, mesmo trincado, continua sendo indestrutível, mas agora ao invés de pensar que "ele não vai quebrar", prefiro pensar que "é possível que ele quebre" ... então, tentarei cuidar melhor... Não é pq é interminável que vou deixar o tempo passar, indestrutível que vou permitir as muitas quedas que ainda virão, Inesgotável que vou deixar de aproveitar cada gota...

De fato, acho que não há algo que nasça para não ter um fim, o bom é que existe um intervalo entre o nascer e o morrer que pode durar o tempo que nos empenharmos que dure, o importante é aproveitar o PRESENTE que é o presente e nele construir um VASO que seja indestrutível pelo maior tempo possível.

As flores, aos amores...

sábado, 26 de março de 2011

Tic... tac... tic... ... tic... tic, tic,tictictictiticttit

Cá ou lá??? Aqui ou acula???

Carrego comigo uma duvida, uma das quais não dá pra se ter a resposta assim de imediato. Tempo, acho que preciso de tempo, mas o tempo me faz mudar a resposta dessa duvida umas dez vezes por dia, então o tempo não será apenas mais um agente de confusão???
Minha resposta tem influencia direta na vida de algumas pessoas, então como um anti-egoísta que as vezes imagino que sou, compartilho minha duvida.

Ouço exatamente a resposta contraria que imagino que as pessoas irão me dizer. Surpresa? é, talvez... mas quem disse que toda surpresa é boa? Querem meu melhor, mas nem eu consigo de fato definir o que é bom ou não pra mim.

O que sei é que o tempo é cruel, o relogio não para... ando tirando as pilhas dos relogios, atrasando as datas dos calendarios, uma fuga da realidade, é ilusão... de fato não funciona nem pra aliviar um pouco a angustia, mas sempre me abre um sorriso bobo quando estou atrasando o tempo. =D

Uma coisa é certa, minha resposta é extremamente influenciada pelo meu dia a dia. pelas possiveis perdas e ganhos, pela certeza de saudades, pela curiosidade do novo, por possiveis mágoas pela vontade de estar junto... enfim, meu dia-a-dia decidira...

Enquanto isso, vou vivendo, vivendo e ouvindo um

tic... tac... tic...

terça-feira, 22 de março de 2011

720 horas

Um mês, 30 dias...

Pouco tempo para se conhecer o mínimo do caráter de alguém, seu jeito de ser e de que maneira vive a preciosa vida. Curto espaço de tempo para uma expansão de sentimentos, de desejos, de sonhos.

Um mês de namoro, pela perspectiva de tempo cronológico, não há tempo hábil para o que já foi vivido, para o sentimento que carregamos, Há tanto carinho, cuidado e atenção.

Não vou deixar-me iludir, afinal tudo é flores no inicio, mas te convido a me ajudar a manter este jardim bem florido pelo maior tempo possível.

Eu só te peço o que vc puder me dar...

720 horas passadas, e que tenha mais 1.000.000 de horas pela frente.

Meu desejo sincero.

Família que se escolhe.

Imaginem se pudéssemos escolher nossa família, alguns não mudaria muita coisa, outros mudariam tudo e ainda há, mesmo que raro, os que não mudariam ninguém...

Tive a oportunidade de conhecer uma familia que se escolheram, talvez não por voto direto, mas escolheram um ao outro para dividir alegrias e tristezas...

Essa escolha terá sido por afinidade? por semelhança de caráter? não sei... o que sei é que são bem afinados mesmo com suas muitas diferenças.

Aceitam um ao outro com todas as suas qualidades e defeitos... Família Q.A

Uma Familia de amigos, amigos que de tão unidos formam uma familia...

Muitos vivem uma vida inteira sem ter verdadeiros amigos. Minha namorada tem a sorte de fazer parte desta familia!

Como toda boa familia, é do interesse saber com quem os membros da familia estão se envolvendo, então, fui apresentado a estes amigos e fiquei maravilhado...

Situações assim me fazem acreditar que o mundo pode sim, ser muito melhor do que é...

Me apresentaram muitos defeitos, e poucas qualidades... Se o sentimento não for sincero, é melhor correr!!! Mas eu fiquei...

Sei que todos se amam, e por mais que seja difícil arrumar uma qualidade além do "legal", me recomendaram ela como namorada. =D

Hoje, sei que a familia que ela escolheu e foi escolhida deseja muito a felicidade DELA...


Eu, pobre mortal, buscarei faze-la FELIZ.

FAMILIA QA.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Uma dose de Clarice Lispector

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.


Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.

Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.

Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.

Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.

Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.

Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.

Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.

Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.

Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.

Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.

Já tive crises de riso quando não podia.

Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.

Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.

Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.

Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.

Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.

Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.

Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.

Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".

Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.

Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.

Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.

Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.

Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.

Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.

Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!

Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!

Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.

Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!

Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.

Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.

Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:

- E daí? EU ADORO VOAR!

domingo, 30 de janeiro de 2011

2011

Algumas pessoas gostam das desventuras postadas, algumas poucas, so me acompanham por aqui, pois evitam (sabiamente) redes sociais. O blog foi feito em especial por causa de uma grande amiga, a JORNALISTA, ela sempre foi minha melhor ouvinte e conselheira, sabe de muitas das minhas historias, e me pediu para fazer um blog para que agora em uma nova casa (de novo) possa ler, e se manter "por dentro dos babados" como diria ela...

2011 chegou, neste ano as ferias estão sendo bem diferente dos demais anos... Primeiro pq é nas ferias que tenho um tempo pra mim, pro meu surf, pro mar... e nestas ferias, estou sem prancha, quase não surfei, mas fui bastante ao mar... re-afirmei meu compromisso com minha vodka, revejo alguns amigos que há tempos não tenho tempo pra eles (muito bom isso)

Nestas ferias, estou tendo tempo para aproveitar minha afilhada, ela tem sido literalmente uma alegria! eu volto a ser muito muleke ao lado dela, tanto que passo horas, mostrando a língua pra ela e ela faz o mesmo, beijo a barriguinha dela e ela entre sorrisos e remelexos gritando "para dadinho, para, saí dadinho kk"... =D pois é, muito novinha pra chamar padrinho, ela me chama de dadinho!!! mó graça! eu é que não sou lá tão bom dadinho... mas me esforço!

Como todo bom ano, este ano tbm tem calouros \o/ , e o engraçado é que a minha turma (2009) adotou os calouros dos nossos calouros como sendo nossos... já conheço alguns, e a maioria me agrada!!! são bons, nova energia, novos pensamentos, o deart estava precisando mesmo de novas pessoas. e do meio destas novas caras, é que talvez surja uma nova personagem aqui no blog.

Não sei como devo chama-la aqui, pensei em chama-la de MODELO, afinal é a atual profissão dela, mas alguns dos meus leitores poderiam confundi-la com outra modelo que passou por aqui, o que seria muito injusto pois já na primeira oportunidade, ela mostrou ser diferente, das demais modelos que conheci (com algumas excessões)... Não sei de que chama-la aqui, estou a estudar ainda, na verdade, não sei nem se ela será realmente mencionada aqui, mas aposto que sim... seu feito? vamos a ele...

Desde setembro que estou fechado para o mundo, algumas aki, outras ali, mas todas sem uma devida importância... ela tinha tudo pra ser mais uma dessas... TINHA

Sou péssimo nessas coisas, primeiro que não entendo bem disso, segundo eu sempre evitei isso, terceiro... não tem terceiro... o que teve foi algo que eu classificaria como louco não por ser errado ou impróprio, mas sim pq era tanto desejo um pelo outro que simplesmente esquecemos de td... foi td muito rapido, Intenso e o melhor, foi sincero...

Não sou hipócrita para falar que não mexeu... mexeu! Mexeu quando falou que era sensivel, mexeu quando falou do passado, mexeu quando disse que confia em mim...

Não sou menino, pra me deixar levar sem freios! ,mas (nem sei o que por depois deste mas)

enfim, o tempo dirá, se ela aparecera ou não mais vezes aqui, até lá, descubro um nome pra ela, enquanto isso, irei viver!

xD

JORNALISTA, ligue, apareça...

Boa Sorte

Parafraseando Vanessa da Mata

Boa Sorte (Vanessa da Mata, Ben Harper)

"É só isso
Não tem mais jeito
Acabou, boa sorte

Não tenho o que dizer
São só palavras
E o que eu sinto
Não mudará

Tudo o que quer me dar
É demais
É pesado
Não há paz

Tudo o que quer de mim
Irreais
Expectativas
Desleais"


É só isso não tem mais jeito,
o seu sorriso eu não aceito,
a nossa historia acabou,
a lágrima secou a boca já calou,
tudo o que quer me dar agora eu não quero mais,
eu queria falar agora eu só quero paz,
se eu não morri eu estou mais forte,
estou aqui lhe desejando boa sorte.

Desculpa, teve sua chance...

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

A Gata

já falei um pouco do ENEARTE, o que não foi dito ainda é que o enearte de 2010 foi em Ouro Preto.

A cidade

Ouro Preto é linda, mas antes de irmos (eu e mais algumas pessoas) para lá, passamos alguns dias em Belo Horizonte, Cidade linda, não dorme... limpa, e era muito Uai sô... sem contar "para as meninas" as cantadas mineiras (que de quietos não tem nada) - Ahhh eu nessa megarampa.... kkkk
Já em Ouro Preto, cidade fria, na verdade muito fria para a maioria, mas conseguia enfrentar o frio de chinelinho e bermuda... Igrejas lindas, Ladeiras que aki em Natal seriam morros, e uma cachacinha do Ca...

A república

Diferentemente do encontro de 2009 que foi em salvador, a organização de OP decidiu por razões obvias, alojar os estudantes em repúblicas estudantis, o que foi ótimo por uma parte e péssimo por outra, mas não quero avaliar aqui o ENEARTE OP. As repúblicas comportavam cerca de 20 pessoas, então obviamente as delegações maiores ficaram divididas em varias repúblicas, e houve uma tentativa frustrada de separação ao encaminhar homens as repúblicas masculinas, e mulheres as femininas. Para não falarem tão mal de mim, eu fui até ver a república que me indicaram, mas obviamente, procurei, conversei e burlei, acabei fazendo moradia na república Poucas e Boas (feminina) com todas as minhas amigas lá, eu era o sortudo da casa!!! ahhhhhhhh como eu queria minha casa daquele jeito sempre... eram umas 9 mulheres de Natal, umas 7 que moravam na república e eu! ê saudade das Poucas porém Boas gurias daquela república.

A gata

Bem, ela merece bem mais que uma simples postagem, e seria muito injusto com ela, falar tudo, em um simples parágrafo. o que não pode faltar aqui é que ela foi e é unica, transformou uma semana qualquer em 2010, na melhor semana do ano, e porque não dizer de alguns anos anteriores a este (2010)? Depois da GATA o Rio de Janeiro, ficou mais longe, mais próximo, e mais importante pra mim. Só posso agradecer, Obrigado!

De volta a Natal

Bagagem mais pesada, presentinhos de um lugar especial para pessoas especiais, mas o que pesava era algo que não consiguia pegar com as mãos e nem cabia nas malas... lembranças e responsabilidades.

ENEARTE NATAL 2011